Pesquisar neste blog

Carregando...

Contador de visitas...

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Maurício Lima e Thiago Reis da Itatiaia

Maurício Lima e Thiago Reis, locutor da Rádio Itatiaia, em frente ao Estádio do Independência, o interessante é que eu me identifiquei como sendo de Alvinópolis e ele, rapidamente, lembrou da cidade e pediu que eu levasse o seu abraço ao pessoal do Bar Ninho da Águia, fica aí o abraço do Thiago Reis "Seu nome, seu bairro"

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Dimas, Cesar e Bife

Cesar, ao meio, grande craque do passado do AFC

Meu Pai

Muita saudade!!!

Olha aí o nosso amigo "Antico"

Grande ser humano, "Antico", coração de ouro!!!!

Saudades de Lourdes

"Lude", como a minha família a chamava...saudades...

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Time da Cia. Fabril Campeão Torneio 1 º de Maio/2003- Festa do Trabalho. Jogadores: Em pé- Bibiu,Eduardo Sotero, Lão,Preto,Fuquinha, Paulo Rossi, Luis, Cachoeira, Leitinho Agachados- Eduardinho,Renato,Girico,Nem Bambeza,Valdeir, Sandrinho e Vãnio.

sexta-feira, 1 de março de 2013

Professora Marilane é homenageada pelo site educação.mg.gov.br

Aprender a Língua Inglesa a partir de desafios pode ser um atrativo para os estudantes. Apostando nesta ideia, a professora Marilane de Abreu Lima Miranda, desenvolve com os alunos do ensino médio da Escola Estadual Professor Cândido Gomes, em Alvinópolis (162 km de BH), o projeto ‘Webquest’. A iniciativa, que envolve um trabalho de cooperação entre os alunos para pesquisas em sites de Língua Inglesa, foi apresentada pela educadora na última quinta-feira (28), no IV Congresso Latino Americano de Formação de Professores de Línguas, em Brasília.
“O projeto é um desafio realizado a partir do uso da tecnologia. Com um tour virtual em sites de Língua Inglesa, eu fui apresentando a cidade de Londres para os alunos. Quando queria mostrar um ponto turístico, por exemplo, eu dava dicas de sites sobre turismo”, explica a professora que desenvolveu o trabalho com os alunos do 2º ano do ensino médio, em 2012.
A educadora Marilane Miranda particiou de capacitação em Londres no ano passado - Foto - Arquivo Pessoal
A inciativa deu certo e, ganha em 2013, a segunda edição. “Quis continuar com a mesma turma de alunos para prosseguir com o ‘Webquest’. O projeto deixou as aulas mais interessantes, pois desperta nos alunos o interesse e a necessidade em estudar a língua para desenvolver a pesquisa”, observa a professora.
Experiência compartilhada
A escolha em trabalhar a cidade de Londres com os alunos não foi por acaso. Nos meses de maio e junho de 2012, a educadora participou de uma capacitação, por cinco semanas, na capital da Inglaterra. Ela estava entre os 30 professores de Língua Inglesa de escolas da rede pública do Brasil que participaram do curso voltado ao apoio pedagógico para o ensino da língua.
Para participar da capacitação desenvolvida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e pelo Instituto de Educação da Universidade de Londres, Marilane de Abreu, teve a liberação da Secretaria de Estado de Educação. “Como professora, eu fiquei mais estimulada a trabalhar. Foi uma inserção cultural magnífica e tem sido compartilhada no dia a dia com os alunos. Posso contar mais sobre a cultura inglesa. Também foi uma oportunidade ótima de desenvolver a fluência na língua”.
O estímulo da educadora também está refletindo em sua formação profissional. A partir deste ano ela inicia o mestrado em Linguística Aplicada, pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais.
Grupo de professores da rede pública do Brasil em capacitação na cidade de Londres - Foto - Arquivo Pessoal
Minas no Congresso
Além da professora da Escola Estadual Professor Cândido Gomes, o IV Congresso Latino Americano de Formação de Professores de Línguas, contou com a participação de outra educadora da rede estadual de Minas nesta quinta-feira.
A professora Lucienne de Castro Silva, da Escola Estadual São Sebastião, em Timóteo, no Vale do Aço, também marcará presença no Congresso. A educadora participou do Programa de Certificação de Língua Inglesa para Professores Brasileiros, realizado em 2011, nos Estados Unidos.
“A partir dessa capacitação passei a procurar trabalhar textos autênticos para o ensino da Língua Inglesa com os meus alunos. Em sala, nós realizávamos a leitura de receitas e e-mails, por exemplo. Com isso, os estudantes viam que a língua estrava próxima do dia-a-dia deles”, comentou a educadora que, com o projeto, procurou auxiliar os estudantes a desenvolverem habilidades como ler, escrever, ouvir e falar.
O Congresso tem a temática ‘Fortalecendo Redes Colaborativas de Pesquisas em Linguística Aplicada e Formação de Professores de Línguas’ começou no dia 27 de fevereiro e vai até esta sexta-feira. A inciativa conta com conferências, mesas-redondas, simpósios, sessões de comunicações coordenadas, comunicações individuais e sessão de pôsteres.